Gerenciamento de Resíduos

Além de consumir consideráveis recursos naturais, a construção civil é a indústria que mais gera resíduos, direta e indiretamente. Por outro lado, há inúmeras oportunidades de intervenção para a prevenção e mitigação de impactos ambientais. 


No Brasil, as técnicas construtivas utilizadas (material e mão-de-obra) favorecem o desperdício na execução das novas edificações. Estima-se que no país mais de 50% da quantidade de resíduos sólidos urbanos coletados em cidades com mais de 500 mil habitantes sejam provenientes destas atividades. Um eficiente gerenciamento de resíduos de construção civil pode qualificar os processos e apontar caminhos para as decisões mais eficazes de ações diretas sobre este que é, atualmente, um dos maiores problemas das metrópoles brasileiras.

 O depósito de resíduos de obras em locais inadequados (aterros, lixões) está diretamente relacionado a inúmeros impactos ambientais (como obstrução dos sistemas urbanos de drenagem, para citar um dos mais conhecidos). 

A legislação federal estabelece diretrizes, critérios e procedimentos para a gestão dos resíduos da construção civil, disciplinando as ações necessárias de forma a minimizar os aspectos ambientais relacionados. O setor público municipal deve disponibilizar à população aterros especialmente destinados ao descarte de resíduos de construção civil, assim como fornecer informações sobre como proceder com as sobras de obras.



A Krebs Sustentabilidade oferece o adequado planejamento para o gerenciamento dos resíduos oriundos de novas construções, de demolições ou de reformas -apontndo para a redução de um dos principais impactos ambientais relacionados a essas atividade. Adicionalmente, pode oportuniza a geração de benefícios sociais, como renda para trabalhadores no reaproveitamento e reciclagem destes materiais.